sábado, 15 de abril de 2017

A REALIDADE BRASILEIRA: UMA REALIDAE DANTESCA E PLATONICA



Não vivemos um novo mundo dantesco e surreal, vivemos o real mundo dos brasileiros que acham natural serem explorados e defendem a propriedade privada sem terem nem a privada, alguns fazem suas necessidades fisiológicas no matinho, mas mesmo assim acham que a propriedade privada é sagrada, e inalienável. Não importando como se chegou a ter o direito de posse da mesma para que ela seja privada. Muitas propriedades privadas neste país são resultantes de grilagem de terras e de fraudes cartoriais. Algumas foram irrigadas com sangue de índios, posseiros, seringueiros, sem terras e até com sangues consagrados de padres e de freiras.
Aqui nesta terra de Ceci e Peri, e de mãe Preta e pai João, os pobres têm em suas bocas o discurso de seus algozes, que por sinal são unidos e articulados. Eles podem até terem suas divergências, mas quando se trata de defender o dito sagrado direito da propriedade privada, e seus interesses econômicos e políticos, eles deixam toda e qualquer divergência de lado, e se unem para garantir seus interesses muitas vezes escusos.
Agora o povo é desunido, e uma parcela deste povo brasileiro que tem um feijão mais gordo do que o operário e o camponês, não se considera nem povo. Falo de nossa classe média que é assalariada que ganha entre R$ 3 mil reais a 35 mil reais, que só depende de seu salario para viver, se um membro integrante da classe média perde emprego e fica sem seu salário está fodido.
Mas mesmo assim, esse indivíduo não se considera parte integrante do povo. Considera-se capitalista sem ter capital, defendem neoliberalismo político e econômico sem se aperceber ou sem querer ver que este irá foder com o seu futuro, e o futuro dos seus. Defendem o estado mínimo, mesmo sendo sua segurança e estabilidade mínima.
Alguns chegam até a defenderem cortes na saúde, mesmo dependendo do SUS para fazer um tratamento quando seu plano privado está ainda em estado de carência ou não cobre o tratamento; combatem os direitos sociais, e são contras aos programas sociais de auxilio econômico as parcelas mais miseráveis da população brasileira. E chegam a reproduzirem o discurso da tal meritocracia entre desiguais.
Entre os mais pobres que moram em uma casa de COHB ou em um barraco em uma área de risco que são eles desde estivador, gari a operário e comerciários e outros também existe entre eles indivíduos que se dizem de direita, do alto de sua ignorância e obscurantismo intelectual, sem saberem o que é direita, centro e esquerda, se julgam de direita e odeiam os  esquerdistas. E alguns acreditam realmente que a teologia da prosperidade neopentecostal é capaz de proporciona sucesso financeiro, e acreditam também em outros engôdos, um deles e a tal meritocracia.
Não só a classe média, mas muitos entre as camadas mais baixas também defendem o engôdo da meritocracia, pois muitos acreditam que seja uma boa teoria do verdadeiro e justo sistema de gestão, e também acreditam que as migalhas que conseguiram nestes últimos 25 anos, desde há era Itamar Franco até o governo Dilma, foram resultados de seus méritos e não devido a programas sociais do governo federal.  
É tudo isso nos revela uma conjuntura dialética, e meio a tal conjuntura de desarticulação da classe trabalhadora,  é como se nós estivéssemos perdidos num labirinto de um terrível minotauro, onde todas as noites, um ou mais oráculos delfos nos fizessem parar diante deles para ouvi-los e vemos imagens destorcidas de um holograma de um mundo exterior, nos fazendo lembrar o Mito da Caverna de Platão, em nosso contexto tais oráculos falam para quase 200 milhões de seguidores que chamamos de telespectadores. Por um estante pode até nos parecer que tudo isso não passa de um tenebroso pesadelo, essa realidade que estamos vivenciando, mas infelizmente não é um pesadelo, se trata da realidade vivida por todos nós brasileiros. E a tal caverna, sem soma de dúvida é a televisão brasileira, e os oráculos são ancoras do jornalismo venal que manipula e destorce a realidade, e formam a opinião pública no Brasil. 
Entre os oráculos existe um que tem  poder maio de convencimento e manipulação e o ancora do tal JN que se apresenta geralmente como o Virgílio da Divina Comedia, só que esse é um pseudo Virgílio, que nos reanimam em momentos de crises política, econômica e institucional. Digamos de passagem, crises estas que muitas vezes foram criadas pela mídia mais poderosa do país a televisão, ou legitimada por ela. E logo aparecem os oráculos: da Globo, Bandeirante, SBT, Cultura e de outras menores, como se oferecessem a tirar-nos de um sofrimento, fazendo-nos passar pelo Inferno e pelo Purgatório, mas com uma falsa promessa que iremos chegar ao paraíso. Assim como Virgílio em ‘A Divina Comedia Humana’.
E todo esse discurso dos oráculos modernos vem justificar e legitimar nosso estado de escravidão. Buscando nos convencer que não há outra verdade além da mostrada por eles. Vamos imaginar que seja possível a libertação e que alguns dos prisioneiros sublevem o sistema quebrando os grilhões psicológicos que os prendiam a televisão, mas ao se verem livres buscassem explorar o mundo externo. Entraria em contato com a realidade e perceberia que passaram a vida toda analisando e julgando apenas imagens e mensagens que lhes mostravam verdades destorcidas e meias verdades.

Ao saírem da caverna e entrarem em contato com o mundo real ficariam encantados com os seres de verdade, com a natureza, com os animais, e etc. Voltariam para a caverna para passarem todo conhecimento adquirido fora da caverna para seus companheiros de infortuno ainda presos. Porém, seriam ridicularizado ao contar tudo o que viram, ouviram e sentiram, pois seus companheiros só conseguem acreditar na realidade que enxergam na parede iluminada da caverna, e outas esses companheiros, já são ilusoriamente felizes como escravos, e até amam a sua escravidão graças ao consumo e ao entretenimento. Os prisioneiros passariam a chamar esse pequeno grupo divergente e resistente de um bando de loucos, e como no mito da caverna de Platão iriam ameaçar-los de morte caso não parasse de falar daquelas ideias consideradas absurdas, esquerdistas e irracionais por quem nunca souberam o que foi usar o cérebro.

* Professor Cícero

terça-feira, 28 de março de 2017

Brasil atual: um quadro anacrônico



Hoje temos uma classe média medíocre que se orgulha de dizer que é capitalista sem tem capital, e que é assalariada e explorada mais não se mobilizam não se articulam e nem se unem para lutarem por seus direitos, pois são individualistas e egoístas, e nutrem a ilusão neoliberal da meritocracia, acreditam que mesmo sendo pessoas físicas terão o mesmo peso de um CNPJ na hora de uma negociação ou contratação trabalhista, mesmo sob um regime perverso como é o da terceirização.
A maioria esmagadora de nossa classe média defende o engodo de que basta um individuo ser bem preparado para ter um futuro garantido, e assim o faz, buscam se prepara e quando chega à empresa ele é um indivíduo custo zero para a empresa. Mas esta preparação fica apena no campo técnico, dai o desconhecimento das novas gerações de como funcionam o mundo em que estão inseridos e a gritante ignorância de conhecimento que lhes agreguem valores mais humanos e universais, eles se tornaram mais pragmáticos e individualistas. Daí o alto grau de analfabetismo político, pelegismo, alienação, preconceitos, intolerância, sectarismo e até fanatismo religioso entre os membros de nossa classe média atual.
Já a classe trabalhadora urbana e rural que como a classe média também fora manipulada, ambas foram preparadas pelos mesmos agentes e instrumentos ideologicos a serviço da manutenção dos interesses da classe dominante e dos grandes capitalistas estrangeiros que atuam no Brasil pós golpe de 2016, até se justifica como se deixaram ser manipulados pela grande mídia, pelas igrejas neopentecostais e por alguns velhos padres rançosos da ala conservador de nossa igreja católica no Brasil, ala essa que sempre fez opção pelo poderosos e não pelos trabalhadores.  
Bem, no caso dos trabalhadores brasileiros que compõem as ditas classe “C” e “D” se tornam reprodutores do discurso de seus algozes é explicável porque não tiveram como se desvencilharem da doutrinação ministrada pelos falso jornalismos e pelos ditos lideres religiosos que fazem parte do jogo político da classe dominante deste país. Não podemos esquecer que as classes “C” e “D” são compostas em sua maioria por analfabetos e analfabetos funcionais, não é que na classe “B” não haja analfabetos funcionais, há, porém em menor número, o que não há é o iletrado. Poderíamos perguntar como a classe “B” se deixou levar é ser manipulada? Creio que não foi muito difícil porque nossa classe média se apequenou. Entre seus membro sempre existiu o que chamávamos nos anos 70 e 80 de pseudo burguês, mas também havia os indivíduos politizados, cultos, humanistas que sonhavam com um Brasil melhor e mais justo para todos.
Os filhos e netos da geração Coca-cola que pertencem a classe “C” e “D” estão em sua maioria manipulados, alienados e acovardados diante de todo o mal que a horda criminosa de política de direita e extrema direita têm feito contra a classe trabalhadora e contra o país. Os da classe “B” são igualmente manipulados, alienados, Mas ainda têm um agravante são pobres com um feijão mais gordo, mas não se consideram pobres, são assalariados, mas só porque recebem bem mais do que o mínimo não se conseguem ver como explorados, e até se dizem capitalistas sem terem capital.
Quanto a classe “A” esta é a dominante e a causadora de todos os males do Brasil porque ela é egoísta, tacanha, cruel, exploradora, asfixiadora, corrupta e antinacionalista.   

Por tudo isso e muito mais, muitos acreditam que a corrupção e o desmando no país são frutos do PT e que antes o Brasil era um país de políticos austeros e honestos, e que o regime militar foi um tempo de honestidade e prosperidade e outras mentiras. O Brasil chegou a essa realidade caótica, onde pobres trabalhadores foram as ruas pedir por um impeachment para retirar uma presidente legitima e honesta, só porque a mídia corrupta e venal os disse que ela era causadora da crise, e ela de todos os males deste país, e alguns passaram a ter um ódio mortal dela, e de todos membros de seu partido. Tiveram aqueles que foram mais longe na insanidade passaram a ser contra as lutas sociais e defensores até de ideias neofascistas, além de passaram a fazer apologia a Ditadura e a tortura, entres esses insanos alguns passaram a pedir intervenção militar e a defender um estado de escravidão consensual. 

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

O ÓDIO DOS RICOS CONTAMINOU OS POBRES




Como tu podes odiar os que fizeram algo de bom por te? E amar os que só veem em te um número estatístico, lenha para ser queimada, um alguém que serve, deve e precisar ser explorado? Como tu podes ser de direita, se tu és pobre? Como tu podes se dizer capitalista, se tu não tens capital e nem bens? Como podes defende o pensamento burguês, se tu és trabalhador? Como tu podes pregar o ódio aos socialistas, comunistas, anarquistas, negros, indígenas, caboclos, pardos, crioulos, sem terra, sem teto,...? Se tu se queixas que és cristã ou cristão? Como tu deixaste o ódio dos ricos te contagiar e te dominar, se tu és pobre?
 

terça-feira, 18 de outubro de 2016

OS ABUSOS, DESRESPEITOS E VIOLAÇÃO DE DIREITOS ADQUIRIDOS NO BRASIL PÓS-GOLPE.



Humilhações, desrespeitos, afastamento de uma presidente da república que fora leita pela maioria do povo brasileira, violação de direitos conquistados, rasgadura do texto constitucional, enxertos no texto constitucional de PECs impopulares e destrutivas como a 241 à revelia da classe trabalhadora, pois se dar sem consulta popular, o anúncio de uma reformar previdenciária onde só os mais pobres saíram penalizados, sucateamento da saúde pública e da educação pública, fim da universidade pública e gratuita como conhecemos, fim dos projetos sociais de inclusão social, o fim do programa minha casa minha vida, e além de todas essas infâmias e outras que não faram citadas, houve a implantação de um estado de exceção que estala um contexto jurídico que lembra a idade média com os famigerados tribunais inquisidores da Santa Sé, o nazifascismo ítalo-tedesco de Mussolini e Hitler e o macarthismo de Joseph Raymond McCarthy nos EUA nos anos 50. Num Estado de Exceção só os mais pobres ou os classificados como divergentes, subversistas, os da turma do contra ou inimigos da classe dominante são penalizados. São formas de abusos que caracteriza violência de Estado, um verdadeiro terrorismo estatal contra povo brasileiro. Mesmo que você não consiga imaginar as consequências  imediata porque não são imediatamente visíveis. Mas suas crianças iram sentir as consequências de tudo isso, pois estão condenando nossos filhos e filhas a não terem um futuro. E quando a eu e você logo estaremos sentindo o resultado maléfico de tudo isso que estão produzindo no governo usurpador do Michel Temer.  Uma vez os abusados e desmandos do governo Temer passem e sejam engolidos pelo povo sem muitos protestos, gestores estaduais das 26 unidades da federação procurará fazer o mesmo com seus servidores, e seguindo seus passos os prefeitos imperfeitos dos município brasileiros. Por falar em seguir o nosferatus mor, o nosso governador do Estado de Rondônia Sr. Confúcio Aires Moura já iniciou o seu pacote de medidas nefastas com o corte no auxilio transporte dos servidores, como sempre as primeiras vítimas destas violências estatais é a categoria profissional maior no estado e por ganhar menos do que outros servidores de outras secretárias que têm o mesmo nível acadêmico, o corte de tal auxilio financeiro para a locomoção até o trabalho irá fazer muita falta, esta categoria é dos professores. É bom lembramos deforma desrespeitosa  executaram a retirada do benefício do auxilio transporte do servidores do Estado de Rondônia – Hoje dia 18 de outubro de 2016 o SINTERO (Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Rondônia) reuniu os servidores sindicalizados para uma assembleia onde ficou decidido que se até o 03 de novembro de 2016 não repostos o que foi tirado do servido a categoria entrará em greve – mas creio que isso poderia ter sido invitado se os que estão a frente do SINTERO tivesse chamado a categoria para pressionar o governo estadual a não executar o corte, pois é sabido que a diretoria do sindicato já tinha noticias que isso iria ocorrer. Se faz necessário a união de todos os trabalhadores contra os abusos, desrespeito, desmandos e retiradas de direitos conquistados neste Brasil pós-golpe.

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

OS HARMONIZADORES DOS ACORDES DO MAL






A quem esses canalhas escroques, escrotos, analfabetos, querem enganar e convencer. Estes sujeitos só estão onde estão e fodendo com todos porque alguém os pôs onde estão através de um foto inconsciente e despolitizado fruto de ignorância, analfabetismo político, egoísmo, interesses pessoais, venda e compra do mesmo (voto). Eles estão compactuando com um crime contra o povo brasileiro e estão realmente reparando de forma comum a execução de um plano diabólico para foder com seu próprio país e seu próprio povo que eles dizem demagogicamente que representam. Mas consertando ele não estão, estão é desmantelando e sucateando a infraestrutura nacional e condenado as futuras gerações a um negro futuro. Ao fala em concerto hoje nossa crianças mereciam uma sinfonia celebrando o seu dia, mas vez disso, elas receberam dos parlamentares deste país uma sentencia condenatória a um futuro incerto e nebuloso com grandes probabilidades de ser cheio de infortunos.

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

QUE POVO MEDÍOCRE É ESSE QUE SE TORNOU O POVO BRASILEIRO?



Um país onde mulheres são machistas e defende a submissão voluntaria, pobre e miseráveis são de direita e defende o discurso capitalista da patronal, funcionário público é neoliberal e defende privatizações e até têm alguns funcionários públicos que chegam a defender  terceirização... Um povo que tem uma parcela considerável que se queixam que são evangélicos e cultuam a pessoalidade de seus pastores, ‘bispos’ e 'pastoras', e têm os cultuado como autoridades e pessoas santas, logo tudo que essa pessoas dizem essa parcela neopentecotal passou creditar como verdades irrefutáveis. E o dos ensinamentos de alguns ditos lideres religiosos evangélicos é que todos os males deste país surgiu nestes últimos 13 anos com o PT, e por se deixar levar no bico sem refletir, sem duvidar e sem contestar a autoridade dos ditos líderes religiosos de suas igrejas neopentecostais, a manipulação jornalista do jornalismo marrom e tendencioso sem compromisso com a verdade dos principais veículos de comunicação deste país, passam acreditar que antes se vivia num país de serafins dignos honrado e honestos verdeiros representantes das ordens celestiais: tucana, peemedebista, democrata, ... etc. mas foi só a organização criminosa em forma de partido chegar ao poder para foder com tudo, segundo um dos porta-vozes tucanos, o historiador neoliberal Marco Antônio Villa em seus nefastos comentário. E por tudo isso uma grande parcela desse povo que estão imbecilizados passaram a crer que nos demais partidos não têm corruptos e corruptores, um povo que acreditam em tais lorotas como verdades porque foi um reporte venal e mal intencionado que falou ou porque foi seus pastores neopentecostais igualmente mal-intencionados que falaram, e por isso, se eles falaram está falado porque para muitos brasileiro tais indivíduos são autoridades, e logo só proferem verdades irrefutáveis.  Uma classe média que não se vê como povo e nem como explorando para não dar uma de coitadinho porque para muitos frustrados e complexados da nossa descerebrada classe média quem se reconhece como um trabalhador explorado, humilhado e desrespeitado está se fazendo de coitado, e como dizia um velho gestor de uma unidade escolar onde eu trabalhei "coitado é quem sofre um coito". Um pouco chula e grotesca comparação deste senhor a cerca do coitadíssimo.  Que tipo de povo se tornou o povo brasileiro? A votação expressiva dos paulistanos no João Dória Jr. que o levou a ganhar no primeiro tudo maior cidade da América do Sul, isso mostra que o povo é despolitizado e vive no obscurantismo e na ignorância, pois não associam o candidato ao seu partido político e aos seus aliados, além de serem manipulados por muitos. Esqueceram que o projeto político do Dória será uma continuação do governo do Geraldo Alckmin, já conhecido por todos, e que ele não reprenda o novo. Mas o velho neoliberalismo requentado e intragável pela classe trabalhadora. Aqui em nossa sofrível e caótica Porto Velho foram ao segundo turno dois nomes Dr Hildon Chaves (PSDB) e Léo Moraes (PTB) disputam 2° turno das eleições em Porto Velho, e esses de novo não tem nada, creio que nem os personagens político que representam, pois ambos representam velhos grupos políticos conservadores, retrógrados e viciados em velhas transações tenebrosas e nefastas para os munícipes Porto-velhenses e para o povo rondoniense. O mais votado representa o projeto neoliberal já que é um tucano. Isso não correu só em Porto Velho ou só em São Paulo mais em todo o Brasil. O povo entrega os galinheiros para serem gerenciados por velhas e novas raposas. 

                                                                                                                                                                                J. Cícero Gomes

sábado, 24 de setembro de 2016

A CONTINUAÇÃO DO GOLPE




Fora Michel Temer! Fora Mendonça Filho! Fora todos os crápulas que formam os ministérios do governo Temer!           FORA TEMER!!! ...

Retrocesso total! A continuação do Golpe sobre o Estado Laico Democrático de Direitos do Brasil. Um golpe fatal sobre o nosso moribundo sistema educacional. Não bastavam os cursos de educação por correspondência que nunca primaram pela qualidade, agora qualquer um poderá lecionar. Esta Nefasta MP revela total desvalorização da educação e talvez sejam umas das últimas ações para concluir o desmonte e o sucateamento total do ensino público no Brasil. Nenhuma das medidas anunciadas por esse sujeito que está ministro da educação visão a melhoria da educação pública e a formação dos filhos e filhas dos trabalhadores brasileiros. Pois não interessa a essa corja que negros ou quase negros, índios ou quase índios ou mesmo brancos periféricos igualmente pobres e filhos de trabalhadores cheguem à universidade.  Para a patronal brasileira pobre tem que ser lenha para queimar. E filhos de pobre não pode ser doutor, segundo concepção de nossa elite tacanha, o filho do pobre tem que ser peão, lavrador, operário de fábrica e da construção civil.  Esta MP anuncia que a escola secundarista regular será de tempo integral e o EJA feito terá 4 anos de duração, isso é para que os filhos dos camponeses e dos operários não possam estudar mais, pois irá aumentar a evasão escolar porque os filhos e filhas de muitas famílias pobres nos quatro quantos deste país ao completar 16 anos precisão buscar algum trabalho de meio período para ajudar no orçamento doméstico. E o jovens e adultos do EJA hoje chegam sofrivelmente aos 2 anos, muitos desistem no meio do caminho devido ao cansaço. Não raro vermos nossos alunos do EJA cochilando na sala de exaustão física após um duro dia de trabalho na construção civil. Com essas mudanças nefastas que foram aprovadas sem uma discussão nacional e à revelia dos professores e dos pais e dos alunos, o índice do ENEM irá subir nas alturas, pois irá diminuir a clientela, e está será composta apenas de filhos da classe alta, média alta, e alguns pouquíssimos guerreiros que a duras penas conseguirão transpor as barreiras impostas por esses crápulas e irão chegar a universidade contrariado a classe dominante, mais serão muito poucos que sublevando o sistema imposto pelos golpistas conseguirão a concluírem um curso superior.  Acordem professores e professoras; pais e alunos,... Estão tentando viabilizar o desmantelamento da educação e os buscam massacrar a classe trabalhadora, e como os professores e as professoras também são parte integrante povo trabalhador e explorado deste país, sejam do setor público ou privado. Mesmo tendo alguns que se negam se ver como povo, pois sofrem de complexo de superioridade, e acham que serem tidos como povo é se fazer de cuidado. Logo não serão poupados do arrocho, do desrespeito, da exploração e da exclusão. E todos irão sofrer as consequências deste Golpe. Você que não é professor ou professora se solidarize com a luta da categoria porque se destruírem os educadores dos seus filhos estarão destruindo a educação, e de quebra estrão destruindo o futuro dos seus filhos e filhas. São varias a retiradas de direitos dos trabalhadores do setor público e privado, e claro que os educadores não serão os únicos ferrados pelos canalhas do Congresso, do Senado e pelo Golpista mor o usurpador Michel Teme. Vamos todos às praças, avenidas e ruas contam a MP da educação de 22/09/2016, contra a PLP 257, PEC 241, Contra a lei da Mordaça PL 867/2015, e outras canalhices deste governo Temer. Estamos vivendo um dos momentos mais sombrios de nossa história republicana após o Regime Milita de 1964, após uma ruptura constitucional onde se permitiu o afastamento de uma presidente da república sem a mesma ter cometido nenhum crime com dolo ou sem dolo contra a nação e nem contra o estado, leva a os escroques que hora governam a acreditarem que tudo pode e que estão acima de tudo e de todos. O que nos resta? Creio que seja sairmos desta cegueira coletiva e nos unimos de Sul ao Norte e do Lesta ao Oeste deste país invadindo as praças, ruas e avenidas protestando contra os desmando deste governo do Sr. Michel Temer.